Xeque… mate?

O Benfica venceu o Vorskla Poltava, na primeira mão do playoff de acesso à Liga Europa, e sentenciou a passagem na eliminatória: só com um milagre, a modesta equipa ucraniana conseguirá anular a vantagem de quatro golos de que os encarnados dispõem. Apenas na primeira meia hora, o Poltava teve capacidade para equilibrar a partida e criar algumas dificuldades ao Benfica. No entanto, o golo de Di María, ao 31 minutos, descomplicou a partida e lançou os encarnados para uma goleada e uma bela exibição – o adversário era frágil, sem dúvida, mas tal como afirmou Jorge Jesus não se pode retirar o mérito. Dicilmente, poderia haver melhor.

No outro jogo da jornada europeia, também no mesmo playoff, o Nacional venceu o Zenit São Petersburgo, por 4-3, num jogo frenético. À primeira vista, é um excelente resultado pois os russos têm outros argumentos não só desportivos mas, sobretudo, em termos económicos. Todavia, numa eliminatória a duas mãos nunca é bom sofrer tantos golos em casa. Na Rússia, bastará apenas um golo para o Zenit assegurar a passagem à fase de grupos da Liga Europa e é por isso mesmo que fica um amargo de boca para a equipa nacional. Além disso, o terceiro golo da equipa de Danny (lesionado) e Fernando Meira (titular) apenas surgiu em período de compensação. A tarefa é complicada, mas o Nacional tem ainda boas perspectivas de sair a rir perante uma equipa bem mais experiente na Europa.

Anúncios

Comentar. Com qualidade e com opinião própria. Sem ofensas e sem excessos.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s