O Bom Gigante


José Augusto da Costa Sénica Torres. Para sempre O Bom Gigante. Um dos heróis da campanha sensacional de Portugal no Mundial de Inglaterra, em 1966, uma selecção estreante que se apresentou com audácia e brio, surpreendendo, rompendo paradigmas e impondo-se até às meias-finais. Pela sua coragem e espírito guerreiro, como n’Os Lusíadas, ficaram conhecidos como Magriços, um grupo que partira à conquista de terras britânicas, elevando o nome português. Torres esteve lá ao lado de Eusébio, Coluna ou Simões. Tivera glória pelo Benfica e, nesse Mundial, conseguira contribuir para o terceiro lugar final – marcou três golos. Saiu em Outubro de 1973 e regressou, como seleccionador, para levar Portugal ao Mundial do México, vinte anos depois da primeira vez, garantida sob o soar do gongo. José Torres era, em Saltillo, numa das páginas mais negras do desporto português, o treinador. Viveu momentos de sonho e pesadelo. Hoje, três de Setembro de dois mil e dez, faleceu. Há muito que a doença de Alzheimer lhe ganhara a luta.

Anúncios

One thought on “O Bom Gigante

Comentar. Com qualidade e com opinião própria. Sem ofensas e sem excessos.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s